Mais lidos

sábado, 27 de novembro de 2010

O cifrante
As letras do alfabeto são dispostas em dois grupos de 9 e dois grupos de 4 letras, separadas por linhas, como mostrado ao lado. De acordo com o diagrama, cada letra do alfabeto é substituída pelas linhas que a envolvem. Desta forma, a letra A é substituída por _|, B por |_|, C por |_ e assim sucessivamente.
No texto original de Aggripa, o cifrante era constituído por símbolos para 18 letras, como visto abaixo:


Alfabeto Templário.

Logo abaixo, para exemplificar a comunicação exclusiva e secreta praticada até o momento por maçons e a ligação íntima com Templários do passado, o que não se pode afirmar categoricamente em relação aos seus atuais representantes, reproduzo o alfabeto por eles utilizado. Segundo historiadores, os Templários criaram este alfabeto com base na criptografia chamada Atbash muito utilizada na língua hebraica, que teriam conhecido em suas viagens ao Oriente onde mantiveram contato com os muçulmanos. A cifra Atbash consiste em substituir a primeira letra de uma palavra pela última, só que invertido:

Normal: a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
Código: z y x w v u t s r q p o n m l k j i h g f e d c b a .

O resultado é uma expressão em hebraico. E aí caberia a tradução mais correta.
Aqui o resultado adaptado pelos Templários:

Fonte: Iespana.

Alfabeto Maçônico:

A Maçonaria utiliza um alfabeto convencional, em uma cifra criada pelo místico e alquimista alemão chamado, Agrippa de Nettsesheim, nascido em 18/02/1486, conhecida os dias de hoje como cifra pig pen (porco de chiqueiro) onde cada letra (porco) é colocada numa casa (chiqueiro). Não há registro que Agrippa tivesse ligações com a Ordem Maçônica, nem tão pouco buscasse inspiração nos Templários.

Aqui a figura de Agrippa no alfabeto maçônico inglês, alemão e da Idade Média:

Há de se distinguir o misticismo e os fatos concretos produzidos por ambas as Associações. São Irmandades que até hoje persistem em influir sobremaneira na história da sociedade. Porém, explicitamente com um ponto comum entre elas: o bem estar dos iniciados e da humanidade em geral.
http://www.thegoatblog.com.br

Eles tem um alfabeto próprio, formados por pontos, no qual só eles sabem ler.
Veja este exemplo:E bem fácil reconhecer um maçom por sua assinatura, pois no final delas eles colocam 3 pontinhos, afim de se identificarem.
 Agora vejam essa imagem:
 http://lh3.ggpht.com/_eRTOIs-bEAo/TPEnr9M24eI/AAAAAAAADnY/0yBCsEDKXtk/s640/Sem%20t%C3%ADtulo.png
Tente decifra-la com um dos alfabetos acima, atenção apenas um é o adequado, quem consseguir deixe um comentário.

4 Responses so far.

  1. Jordy says:

    Não consegui :S

    Quem conseguir me manda um tweet ---> @JordyHericles

  2. Anônimo says:

    O motivo de n conseguir decifra a figura na postagem DESVENDANDO ESCRITURAS ANTIGAS e que apesar de ela estar codificada esta em outro dialeto que n e português.

  3. Sim está em outro idioma, mas mesmo assim um trecho é possível decifrar.

Copyright © Isso dá Medo - KYLE